Um encontro ao crepúsculo

Hoje ao voltar de uma expedição a um sítio arqueológico que guarda inscrições rupestres num dos mais remotos recônditos da Serra da Canastra, acabei encontrando este tamanduá-bandeira (Mymercophaga tridactyla) levando seu filhote nas costas.

Era a hora do crepúsculo, o sol já havia se posto e praticamente não havia mais luz. O bicho apareceu de repente, cruzando a estrada bem na nossa frente.

Consegui fazer apenas uma foto, com pouca nitidez e bastante ruído, mas fiquei feliz com o resultado, pois a imagem captou bem a atmosfera crepuscular, que é o momento preferido pelo tamanduá-bandeira para deixar seu esconderido e iniciar mais uma jornada noturna em busca de formigas e cupins, seus alimentos prediletos.

Um encontro ao crepúsculo
Um encontro ao crepúsculo
Um encontro ao crepúsculo