O artesanato de “Seu Oscar”

Recentemente, a convite do amigo Fred Crema, da Maritaca Turismo, fui conhecer o seu Oscar, um típico artesão mineiro, bom de papo e de arte. Seu Oscar se dedica a construir peças que retratam objetos que foram muito comuns no cotidiano mineiro, mas que hoje são raridades: O monjolo, a trapizonga, o carro-de-bois são peças que hoje, praticamente só vemos nos museus, mas que continuam vivas no imaginário popular.

A visita rendeu além de um excelente papo, um artigo na revista Destaque In, escrito em parceria com minha esposa, a jornalista Camila Machado:

Oscar Cardoso - Artesão

Os mineiros são conhecidos de se olhar. São todos desconfiados, "encantoados", com olhar sob a aba do chapéu. “Olham de esguio” como se diz nas Gerais, assim é Oscar Raul Cardoso, nascido em 1940, em Campo Belo-MG e radicado há quase 20 anos em Sacramento MG.

É um autêntico artesão mineiro, daqueles que escondem por trás da modéstia a simplicidade e a grandiosidade de sua arte. De começo é desconfiado, depois, afeiçoando da pessoa é só sorrisos, e devagarzinho apresenta as preciosidades saídas de suas mãos.

Seu Oscar é um mestre em transformar madeira em obras de arte. O carro-de-bois, o monjolo e a trapizonga ganham vida nas mãos hábeis do artesão e trazem à tona lembranças de um tempo em que nada se comprava, tudo era feito pelas mãos habilidosas dos carapinas.

As peças que encantam a todos são lembranças do tempo de um Oscar menino que trabalhava em carro-de-bois e aprendia a entender a vida com os ensinamentos da mãe que o criou sozinha.

Primeiro foi candeeiro de bois e depois carreiro. Os carapinas, que ornavam cada peça do antigo meio de transporte, que sabiam os segredos do bom funcionamento e da resistência dos carros de bois, são inspiração de Seu Oscar, que de repente percebeu que aquilo que viu quando menino estava acabando, que seus filhos e netos não saberiam compreender a arquitetura de um monjolo, ou o funcionamento da trapizonga, daí começou a manufaturar os objetos de madeira que são parte de sua vida.

Com cuidado ele risca, serra e lixa, e pedaços de maneira se transformam numa infinidade de sonhos que fazem os olhos de Seu Oscar brilharem como de um menino.

Através de suas obras de arte, Seu Oscar volta a uma época de muita dificuldade, mas muito tranqüila, onde o tempo passava lento, quase rastejante e, assim, inspira, emociona e mata a saudade de tudo que passou.

Agulmas peças produzidar por Seu Oscar:

MONJOLO
Máquina tradicional movida a água, destinada a socar grãos secos reduzindo-os a farinha. É formado por uma haste de madeira suspensa de forma que a parte que suporta o pau do pilão é maior que a outra, que termina por um cocho que enche com a água proveniente de uma calha, fazendo assim levantar o pau do pilão. Quando está cheio o cocho, este faz baixar a haste e, quando o cocho despeja a água, a outra exremidade cai sobre o pilão.

TRAPIZONGA
Semelhante ao monjolo, também movida a água, pode ser formada por até seis “braços” destinados a socar e descascar diferentes tipos de grãos simultaneamente.

MOINHO
O moinho de água, permite moer grãos, gerar eletricidade. Esta é a estrutura mais antiga conhecida de aproveitamento da energia cinética das águas dos rios.

CARRO-DE-BOI
O Carro de boi é um dos mais primitivos e simples meios de transporte, ainda em uso nos meios rurais, utilizado para o transporte de cargas (produtos agrícolas) e pessoas.

O artesanato de “Seu Oscar”
O artesanato de “Seu Oscar”
O artesanato de “Seu Oscar”