A cachoeira e o gavião

A Cachoeira do Ernesto, além de ser um dos pontos turísticos mais interessantes de Sacramento constitui-se num ótimo local para a observação de aves.

Localiza-se no entorno do histórico povoado do Desemboque, numa área que ainda guarda grandes extensões de cerrado e campos nativos que são o habitat natural de espécies raras e ameaçadas de extinção.

Ao longo da trilha que leva à cachoeira já observei aves pouco comuns como o papa-moscas-do-campo (Culicivora caudacuta), tico-tico-de-máscara-negra (Coryphaspiza melanotis), campainha-azul (Porphyrospiza caerulescens), soldadinho (Antilophia galeata), entre outros.

Recentemente, acompanhado do biólogo Prof. Carlos Alberto Cerchi, pernoitei na Fazenda Olhos d´água que dá acesso à cachoeira. Acordamos bem cedinho e fomos mergulhar nas águas frias e cristalinas do ribeirão João Inácio, afluente do rio Araguari. Logo no início da trilha, de onde se pode avistar a parte alta da cachoeira, encontramos um gavião-caboclo (Heterospizias meridionalis) pousado imponente sobre uma árvore de pau-santo (Kielmeyera coriacea).

Embora seja uma espécie comum, trata-se de um majestoso gavião, e é sempre bom vê-lo livre nos campos gerais do interior do Brasil. Do alto da árvore ele inspencionava toda a paisagem, soberano e confiante como os gaviões sabem ser. Fiz o registro aproveitando a composição com a cachoeira ao fundo, o que conferiu maior profundidade à foto, além de dar uma idéia do habitat da espécie e da maneira como ela se comporta, porque não dizer, como uma verdadeira "guardiã" daquele mágico cenário.

A cachoeira e o gavião
A cachoeira e o gavião
A cachoeira e o gavião